VOCACIONADOS PARA A GLÓRIA DE DEUS

Atos 13:1-5 [ARA]

1 Havia na igreja de Antioquia profetas e mestres: Barnabé, Simeão, por sobrenome Níger, Lúcio de Cirene, Manaém, colaço de Herodes, o tetrarca, e Saulo. 2 E, servindo eles ao Senhor e jejuando, disse o Espírito Santo: Separai-me, agora, Barnabé e Saulo para a obra a que os tenho chamado. 3 Então, jejuando, e orando, e impondo sobre eles as mãos, os despediram. 4 Enviados, pois, pelo Espírito Santo, desceram a Selêucia e dali navegaram para Chipre. 5 Chegados a Salamina, anunciavam a palavra de Deus nas sinagogas judaicas; tinham também João como auxiliar.

INTRODUÇÃO

Muitos se dizem serem vocacionados, mas poucos de fato se encaixam nos critérios bíblicos para aqueles que foram chamados por Deus. Há muitas pessoas andando pelo mundo dizendo serem evangelistas ou missionários itinerantes. Será isto uma verdade bíblica? Há alguma orientação desta natureza, de Jesus para os discípulos?

Os primeiros doze capítulos do livro de Atos tratam da perspectiva missionária da igreja sob a representatividade do apóstolo Pedro; onde, o que está em jogo é a preparação da igreja para a expansão da evangelização. Os próximos capítulos, a partir dos treze, o autor, Dr. Lucas, apresenta uma nova etapa da igreja no que diz respeito à expansão do evangelho por meio de pessoas vocacionadas e chamadas para uma obra específica, sem que a igreja deixe de lado a responsabilidade como agencia missionária e agente de confirmação, preparo e envio destes vocacionados.

Para compreendermos melhor o estilo de vida de uma igreja missionária e sua contribuição para o preparo e envio de pessoas vocacionadas para a missão evangelizadora, é preciso olhar para a maneira de como a igreja de Antioquia cumpria este papel.

Há nesta passagem, algumas características importantes sobre a igreja, os vocacionados e a missão que receberam de Cristo Jesus. Vejamos:

HAVIA NA IGREJA DE ANTIOQUIA: temos em mente a igreja local – v.1a.

Os vocacionados não são pessoas “desigrejadas”. Os ministros de Deus pertencem à igreja de Deus como membros. Não existe a ideia de “evangelista itinerante” que não tem compromisso com uma igreja local. Andam de igreja em igreja, mas não vivem como igreja.

É interessante observarmos que o texto é claro em dizer que a igreja era de Antioquia; o texto não diz apenas “igreja”, ele é claro ao afirmar onde esta igreja se localizava. Com isso eu aprendo que é necessário, para aquele que foi chamado por Deus, pertencer a uma igreja local. Este vocacionado não pode simplesmente levar ao pé da letra o ide por todo o mundo e sair por ai sem um compromisso com a igreja do Senhor. É necessário congregar. É extremamente necessário estar unido ao corpo de Cristo como membro, juntamente com os demais membros do corpo.

O texto continua nos fornecendo mais informações em relação aos vocacionados. Vejamos:

HAVIA NA IGREJA DE ANTIOQUIA, PROFETAS E MESTRES: pessoas preparadas teologicamente (biblicamente) – v.1b.

Os vocacionados não são pessoas despreparadas; Isto também não significa que sabem tudo sobre a obra e o dono da obra, mas estão preparados com os conceitos básicos da fé. Embora haja em nosso coração o desejo de falar do amor de Deus, é preciso conhecer o verdadeiro amor e saber apresenta-lo corretamente por meio das Escrituras.

O vocacionado não pode ser aquele que não ama a lei do Senhor. Ele deve ser aquele que medita da lei do Senhor de dia e de noite. O vocacionado deve ter prazer na lei do Senhor. Ele não pode ser um preguiçoso de bíblia. Os profetas eram pessoas que entregaram a mensagem vinda da parte de Deus – o vocacionado é chamado para tal tarefa como arauto de Deus.

Os mestres eram professores. Alguém que ensinava a respeito das coisas de Deus, ou seja, ele é alguém qualificado para ensinar. Com isso aprendemos que o vocacionado não é alguém leigo das Escrituras Sagradas. Ele não é alguém que lê a bíblia esporadicamente. Ele não apenas lê a Bíblia, mas também medita nela de dia e de noite, ao ponto de também ensiná-la corretamente, assim como Jesus ordenou: ensinando-os a guardar todas as coisas que vos tenho ordenado… – Mt 28:20a; ou seja, em outras palavras Jesus está dizendo: Assim como eu ensinei a vocês, também ensinem outros a guardar todas as coisas que vos tenho ordenado.

Avançando um pouco mais no texto temos outras características que os vocacionados precisam saber. Vejamos:

SERVINDO ELES AO SENHOR E JEJUANDO: temos em mente o serviço e a consagração – v.2a.

Os vocacionados não são pessoas ociosas (inativas) nas igrejas. Os vocacionados não são chamados porque não tinham nada para fazer.

Os vocacionados são pessoas que: (1) Amam servir, (2) Estão constantemente trabalhando, (3) Dedicam-se ao Senhor da Seara, (4) Estão sendo santificados diariamente, (5) Estão servindo porque estão diante de um Senhor e Rei.

Os vocacionados servem porque sabem que estão ali como trabalhadores da Seara, e trabalhadores trabalham e servem ao Senhor. Os vocacionados servem e se consagram ao Senhor, pois sabem que precisam ser sóbrios e vigilantes para não caírem em tentação.

O texto não diz que aqueles homens serviam a outros homens, mas ao Senhor. Isto significa dizer que tudo o que faziam na igreja, estavam fazendo para o Senhor. Tudo que colocavam as mãos, mesmo que servindo as mesas ou auxiliando nos trabalhos, estavam fazendo ao Senhor.

Isto nos faz lembrar o texto do apóstolo Paulo que diz: Portanto, quer comais, quer bebais ou façais outra coisa qualquer, fazei tudo para a glória de Deus – 1Co 10:31 [ARA]. O vocacionado que entende esta verdade está sempre fazendo com alegria no coração por saber que está servindo ao Senhor, assim como o salmista que diz: Servir ao SENHOR com alegria… – Salmo 100:2a [ARA]. Está alegria estar firmada na certeza de que tudo está sendo feito por Ele e para Ele.

Os vocacionados se consagram porque sabem que precisam mortificar os desejos da carne, e fazem isso porque tem plena consciência de que o espírito está pronto, mas a carne é fraca. Eles se consagram porque sabem que o seu Senhor é Santo e por isso devem santificar o Seu nome por meio de suas vidas, dia a dia.

Há ainda no texto uma verdade da mais sublime que os vocacionados precisam saber. Vejamos:

DISSE O ESPÍRITO SANTO: SEPAREI-ME: temos aqui a fonte e o propósito da vocação – v.2b.

Diz o texto que não foram os homens que escolheram os vocacionados, mas o Espírito Santo. Os vocacionados são chamados e separados por Deus. Não estamos dizendo que o chamado só envolve o aspecto divino, há ainda o elemento humano (igreja) que confirma o chamado.

É interessante observar que o Espírito não pede apenas para separar para a missão, mas também, e principalmente para Ele mesmo: Separai-me. Isto significa dizer que o vocacionado é chamado para manter um relacionamento com o Espírito de Deus. Ele é chamado para continuar pertencendo a Deus, o Senhor da Obra (Seara).

Só depois de uma vida com Deus, o vocacionado terá condições de trabalhar para Deus. Antes do seu serviço, Deus está interessado em você. Antes do “Ide por todo o mundo” Jesus diz “Vinde após mim”. Há muitos que trabalham para Deus, mas não vivem com Deus. Servem a Deus, mas não se curvam diante d’Ele.

O texto continua informando coisas preciosas aos vocacionados. Vejamos:

SEPARAI-ME, BARNABÉ E SAULO, PARA A OBRA QUE OS TENHO CHAMADO: temos aqui o chamado específico – v.2c.

Embora o vocacionado tenha certeza de sua vocação, há aqueles que são chamados pelo Espírito para uma obra específica no Reino de Deus. Perceba que havia outros três, juntamente com Barnabé e Saulo, que o texto menciona. Eles também eram profetas e mestres, mas apenas Barnabé e Saulo foram separados e chamados.

Também é interessante observarmos que o nome de Barnabé aparece no início da lista e o de Saulo no fim, e na primeira viagem missionária que fizeram, Barnabé é o líder da caravana, só depois Saulo (Paulo) assume a liderança. Vejo aqui o principio de liderança sendo ensinado e respeitado. O vocacionado precisa aprender a ser liderado para depois, então, liderar.

Certa vez, ao assistir o filme “Tróia”, ouvi o rei dizer a um de seus filhos o seguindo: “Às vezes é preciso servir para liderar”.

Embora houvessem outros qualificados teologicamente (biblicamente), é apenas Barnabé e Saulo que são chamados especificamente para uma obra no reino de Deus. Esta verdade ainda acontece nos dias atuais na igreja do Senhor. Muitos se preparam, mas não são enviados. Muitos se qualificam, mas continuam na igreja local. De certa forma, isto não deve nos frustrar, pois nem todos são enviados; alguns são chamados para ficarem e servirem na igreja local com as qualificações e preparo teológico que adquiriu.

Agora, precisamos compreender algumas verdades importantíssimas nestes próximos versículos. Vejamos:

IMPONDO SOBRE ELES AS MÃOS, OS DESPEDIRAM: temos aqui a igreja cumprindo um papel importante na consagração, confirmação e envio do vocacionado – v.3-4.

O texto diz que, aqueles que estavam na igreja de Antioquia jejuaram e oraram. Isto significa dizer que a igreja é responsável em confirmar os vocacionados. Lembremos de que Jesus disser para seus discípulos rogar ao Senhor da Seara para que envie trabalhadores. Não basta apenas testificar a falta dos trabalhadores, também é preciso “rogar”, e a igreja faz isso orando e se consagrando para que Deus lhes envie e mostre as pessoas certas.

O texto continua dizendo que a igreja impôs sobre Barnabé e Saulo as mãos. Isto significa que a igreja estava confirmando e se unindo a eles neste desafio. A igreja é participante do ministério e da vida dos vocacionados, principalmente daqueles que são chamados para uma obra específica no reino de Deus.

Em vários momentos o apóstolo Paulo agradece a sua igreja não apenas pelas orações que faziam por ele, mas também pelas ofertas que enviavam. A igreja local tem responsabilidade por aqueles que são enviados, aqueles que foram confirmados por ela.

Como falamos antes: Não há vocacionado desigrejado. Aqueles que foram chamados, só o foram porque antes trabalhavam e contribuíam na igreja local. Ao impor as mãos sobre eles, a igreja estava confirmando o ministério daqueles homens. É como se dissessem: NÓS CONFIRMAMOS QUE VOCÊS SÃO PESSOAS PREPARADAS E QUALIFICADAS PARA TAL MISSÃO. VOCÊS SÃO HOMENS QUE ORAM E SE CONSAGRAM. VOCÊS ESTÃO APTOS PARA ENSINAREM OS DECRETOS DE DEUS E PARA CONDUZIREM OUTRAS PESSOAS A JESUS POR MEIO DE SUAS VIDAS. VOCÊS ESTÃO PRONTOS PARA CONTINUAREM SERVINDO E GLORIFICANDO A DEUS, MESMO EM CONTEXTOS DIFERENTES E LONGE DO OLHAR DAQUELES QUE VOS CONHECEM.

A igreja de Antioquia não apenas obedeceu à ordem do Espírito Santo separando Barnabé e Saulo, mas também se mostrou obediente ao despedir e enviar, talvez os seus melhores profetas e mestres, na certeza de que o Reino de Deus cresceria, Cristo seria glorificado e muitas vidas seriam salvas e edificadas para a glória de Deus.

O texto nos mostra outra verdade crucial. Ele diz:

OS ENVIADOS… ANUNCIAM A PALVRA DE DEUS: aqui temos a centralidade da missão dos vocacionados – v.5.

Os vocacionados não são chamados para atraírem olhares para si mesmos. Os verdadeiros vocacionados não estão atrás de aplausos ou sucesso ministerial. Sua maior preocupação é anunciar a Palavra de Deus. A maior e principal tarefa de um vocacionado, principalmente para aquele que é chamado para uma obra específica, é pregar a Palavra de Deus.

Jesus não disse para seus discípulos para irem por todo o mundo e colocarem suas fotos nas placas das igrejas; ele não disse para anunciarem a si mesmos para as pessoas. Ele disse: .. e pregai… – Marcos 16:15 [ARA].

Veja que Lucas, escritor do livro de Atos, diz que Barnabé e Saulo foram enviados pelo Espírito, confirmando a ideia de que o Espírito age por meio da igreja e ela age por meio do Espírito.

Barnabé e Saulo chegaram a uma ilha em Chipre e navegaram cerca de 210 km até chegarem a Salamina, uma cidade importante da província de Chipre; e ali, procuraram uma Sinagoga (igreja), para anunciarem a Palavra de Deus. As Sinagogas eram lugares onde as pessoas se reuniam para fazerem orações e escutarem leituras e exposições das Escrituras.

O vocacionado por Deus precisa saber que a centralidade da missão que recebeu se concentra na Pregação das Escrituras Sagradas. Embora venhamos nos envolver com sopões, entrega de cestas básicas, assistências sociais e outras atividades com vista ao evangelismo, biblicamente falando, só há uma maneira de evangelizar: pregando a toda a criatura.

CONCLUSÃO

O vocacionado precisa saber que pregar envolve conhecer as Escrituras Sagradas. Envolve uma vida relacional com Deus e sua igreja. Envolve oração e consagração. Envolve submissão ao Espírito Santo. Envolve trabalho e serviço. Envolve compromisso com a igreja local. Envolve submissão à liderança local e uns aos outros.

Dizer que é vocacionado, mas não se submete a nenhum desses princípios, é o mesmo que: Pregar sem a Bíblia na mente e no coração; é mesmo que servir com interesses terrenos; é o mesmo que dizer que pertence a Deus, mas não ama a sua igreja.

Se você ainda não encontrou qual seja a sua vocação no reino de Deus, veja o que o texto termina dizendo: … tinham também João como auxiliar – v.5c. Você pode auxiliar os que estão na frente dos trabalhamos ministeriais. Nem todos foram chamados para ser lideres e mestres; mas todos podemos auxiliar servindo, orando, se consagrando e contribuindo no Reino de Deus, na igreja local. Amém!

Publicado por Pr. Luiz de Souza

Não ousaria me definir em frases prontas ou palavras que prefiguram alguém que ainda esta em construção. Vivo para que Deus seja conhecido e busco conhecer cada vez mais esse Deus. Minha gratidão é plena ao ser alcançado e resgatado por Jesus, e por isso vivo para que Ele cresça e eu diminua cada vez mais. Pois "A mim, o menor de todos os santos, me foi dada esta graça de pregar aos gentios o evangelho das insondáveis riquezas de Cristo". [Ef 3.8]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

bombasonica

busque evolução e se liberte!

RACHEL SHEHERAZADE

Sermões | Artigos | Devocionais

Consciência Cristã

Sermões | Artigos | Devocionais

O Tempora, O Mores

Sermões | Artigos | Devocionais

Voltemos Ao Evangelho

um site cristão por Cristo e pelo Evangelho

jonasmadureiradotcom.wordpress.com/

"Quebre os grilhões da cela, mas não se assuste se o prisioneiro não sair, talvez a cela seja absurdamente confortável."

Renato Vargens

Sermões | Artigos | Devocionais

%d blogueiros gostam disto: