A VIDA MISSIONAL: Seus desafios e percepções diante da glória de Deus.

Texto: Filipenses 4.10-20.

 

INTRODUÇÃO

A vida que temos precisa estar, totalmente, voltada para Deus. Tudo o que vivemos e passamos nesta vida, precisamos entender que é para o nosso bem.

Não há nada que venha sobre nós que não sirva para nosso crescimento espiritual, emocional e – quase sempre, material. O problema é quando focamos nosso crescimento só no que é material; depois naquilo que irá nos fortalecer emocionalmente (bem estar) e só depois, nos preocupamos com o espiritual.

Isto se dá em virtude do ativismo que tem se instalado em nossas vidas com muito mais força nos últimos anos. Buscamos melhorias em todo o tempo, e de certa forma isto não é pecado; o pecado está em concentrar nossa vida apenas no que é material; daí, nossas emoções são afetadas e nossa espiritualidade se torna antropocêntrica.

Algumas consequências disto são notórias no decorrer dos anos: (1) Falta de uma espiritualidade avivada totalmente dependente de Deus; (2) Falta de uma vida alicerçada nas Escrituras Sagradas – por conta disso ela se alicerça em fundamentos do presente século distintos de Deus; (3) Falta de vida em família na fé – por falta de um entendimento bíblico de que somos um só corpo, a pessoa vive pra si sem se importar com os demais; e (4) Falta de uma percepção bíblica e escatológica dos fatos existentes à nossa volta – sendo assim, tudo é pensado no aqui e agora, nada tem influência no por vir.

Teríamos muitas outras dificuldades a apresentar, mas entendemos que essas são cruciais para um diagnostico de como estamos vivendo “a vida cristã” nos dias de hoje.

O texto escrito pelo apóstolo Paulo aos filipenses nos traz uma vertente muito diferente do que realmente importa para a vida que temos e, uma visão cristocentrica dos fatos á nossa volta, tendo sempre em mente que “tudo acontece de acordo com os decretos de Deus e que, mesmo em circunstâncias difíceis, tudo podemos naquele que nos fortalece”.

Perceba que o sentimento do apóstolo é de gratidão. Ele agradece aos filipenses pelas ofertas que enviaram para acudir as necessidades dele; mas, Paulo os informa que a alegria que sente neste momento estar no fato de Cristo Jesus é a fonte; o meio e o “fim” de toda ela.

Essa percepção do apóstolo se deu baseado em pelo menos três coisas:

1. TUDO POSSO NAQUELE QUE ME FORTALECE [v. 10-13]

Em primeiro lugar, Paulo está contente no Senhor porque, mesmo em prisão (em Roma), sua alegria é contínua. O encarceramento por causa do evangelho não o impediu de perceber o cuidado de Deus por sua vida. Tudo o que lhe aconteceu, diz ele, contribuiu para o seu fortalecimento e confiança no Senhor – sabendo que, agora, poderia suportar qualquer situação “naquele que o fortalece”; ou seja, esta percepção só se deu porque Cristo o fortalecia em cada momento com a Sua presença.

2. RECEBI TUDO E TENHO ABUNDÂNCIA [v. 14-18]
Em segundo lugar, Paulo demonstra sua gratidão também aos irmãos filipenses, pois se associaram em suas necessidades, dando-lhes o suporte necessário. A gratidão do apóstolo é por aquela igreja que permaneceu auxiliando financeiramente com o seu sustento, embora ele mesmo não tenha procurado, mas, eles enviaram ofertas. Isto mostra a importância de termos igrejas nos apoiando no ministério. Nosso chamado não é separado da igreja do Senhor, mas, somos enviados para a seara do Senhor.

3. E O MEU DEUS, EM CRISTO JESUS, HÁ DE SUPRIR VOSSAS NECESSIDADES [v. 19-20].
Em terceiro lugar, o apóstolo Paulo relata mais uma vez a importância de uma vida missional centrada em Cristo Jesus. Em Cristo Jesus nossas necessidades são supridas. Paulo diz que Deus deve ser glorificado, apesar das dificuldades – a Ele a glória pelos séculos dos séculos. Paulo quando escreve aos cristãos em Roma ele diz que “… os sofrimentos do tempo presente não podem ser comparados com a glória a ser revelada em nós” (Rm 8.18)

CONCLUSÃO

Em Cristo nosso trabalho não é vão. Ele é o Senhor da seara; Ele é quem envia os trabalhadores; Ele é quem sustenta os trabalhadores; Ele é quem capacita os trabalhadores; Ele é quem usa os trabalhadores. Tudo é por meio d’Ele, por Ele e para Ele.

Por consequência disso, tudo coopera para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são chamados segundo o seu propósito [Rm 8.28]. Não podemos nos esquecer de que Ele não nos deixou sozinhos neste mundo; Ele se faz presente em nosso meio pelo Seu Espírito Santo nos consolando e nos assistindo em nossas fraquezas [Jo 14.16; Rm 8.26] e por meio da igreja ao usar pessoas para nos acolher, amar, exortar e suportar em amor [Cl 3.13; Fp 10-20].

De tudo o que se pode dizer é que: “… a nosso Deus e Pai seja a glória pelos séculos dos séculos. Amém!”

Publicado por Pr. Luiz de Souza

Não ousaria me definir em frases prontas ou palavras que prefiguram alguém que ainda esta em construção. Vivo para que Deus seja conhecido e busco conhecer cada vez mais esse Deus. Minha gratidão é plena ao ser alcançado e resgatado por Jesus, e por isso vivo para que Ele cresça e eu diminua cada vez mais. Pois "A mim, o menor de todos os santos, me foi dada esta graça de pregar aos gentios o evangelho das insondáveis riquezas de Cristo". [Ef 3.8]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

bombasonica

busque evolução e se liberte!

RACHEL SHEHERAZADE

Sermões | Artigos | Devocionais

Consciência Cristã

Sermões | Artigos | Devocionais

O Tempora, O Mores

Sermões | Artigos | Devocionais

Voltemos Ao Evangelho

um site cristão por Cristo e pelo Evangelho

jonasmadureiradotcom.wordpress.com/

"Quebre os grilhões da cela, mas não se assuste se o prisioneiro não sair, talvez a cela seja absurdamente confortável."

Renato Vargens

Sermões | Artigos | Devocionais

%d blogueiros gostam disto: