O TRÍPLICE TESTEMUNHO SOBRE JESUS CRISTO – Uma base fundamental para a fé cristã.

[ 1 João 5.6-12 ]

INTRODUÇÃO

Quando pensamos na “defesa da nossa fé”, precisamos estar fundamentados nos alicerces do cristianismo que cercam e moldam a nossa doutrina.

É preocupante quando percebemos cristãos maduros na fé, por causa de seu tempo de igreja, mas que ainda não tem sua vida cristã alicerçada nos fundamentos da fé, que são uma base legítima dos filhos de Deus.

É por essa e outras razões que muitos têm se desviado do caminho do Senhor Jesus: por não estarem alicerçados nos fundamentos da fé cristã, e por não terem convicções sólidas sobre o cristianismo (como sua religião protestante), e sua convicção Bíblica Teocêntrica (uma percepção neotestamentária a respeito de Deus).

Quando pensamos e falamos sobre os fundamentos da fé cristã, estamos nos dirigindo aos pilares do cristianismo e nossa percepção Bíblica a respeito de Deus Pai, Filho e Espírito Santo.

Concordo com o Rev. Wiersbe quando diz que Crer que Jesus Cristo é o Filho de Deus é um requisito fundamental para a experiência cristã¹.

É crucial que o cristão saiba tudo sobre a sua fé e religião. Se não estivermos plenamente fundamentados nos alicerces do cristianismo, seremos facilmente levados pelas heresias ainda contidas em nosso tempo e também estaremos vulneráveis aos ataques de Satanás, vosso adversário; pois esta ao nosso derredor, como leão que ruge procurando alguém para devorar².

Em 1 João 5.1-5, a ênfase do apóstolo João é sobre a fé em Cristo. Ele diz que a prova de que a pessoa é nascida de Deus e pode vencer o mundo é aquela que crer em Jesus Cristo.

O apóstolo João agora está falando de assuntos mais sérios em relação às credenciais de um verdadeiro cristão. Ele diz que ser nascido de Deus é ser participante na vitória de Deus, em Cristo Jesus; e por isso, em Cristo somos mais que vencedores³.

Uma heresia que estava presente no tempo do apóstolo João é a de que Jesus não era Deus. Esse fato estava gerando conflitos no meio daqueles cristãos; e, acredito que ainda hoje tenhamos dúvidas com relação a divindade de Jesus; pois, como podemos afirmar que Jesus era 100% Homem e ao mesmo tempo ser 100% Deus? Como podemos crer que Jesus é Deus, sem afirmar que existam mais de um Deus?

Essa era uma questão doutrinária que trouxe muita confusão teológica para aqueles primeiros cristãos, e que também tem trazido dúvidas em nosso tempo, com relação à doutrina da Trindade; e, afirmar que Jesus é o Deus Filho trouxe dúvidas para aqueles cristãos.

As pessoas para as quais o apóstolo João escreveu estavam expostas à falsa doutrina, bem popular na época, de que Jesus era apenas um homem comum sobre o qual “o Cristo” manifestou-se no batismo, e tendo o deixado na crucificação, de modo que Jesus morreu como um ser humano qualquer.

O apostolo João, sabendo desse fato, apresenta em sua primeira epístola, refutando essa falsa doutrina, apresentando as três testemunhas infalíveis para provar que Jesus é Deus.

Com base nos textos que lemos, iremos extrair o tríplice testemunho de que Jesus é o CRISTO, enviado por Deus.

A PRIMEIRA TESTEMUNHA – A ÁGUA.

A primeira testemunha que o apóstolo João apresenta é a água. João diz que “Este é aquele que veio por meio de água”.

Esta referência que o apóstolo João apresenta como testemunha de que Jesus é o Cristo foi base para muitas especulações, ao ponto de, os comentadores da Bíblia não chegarem há um definição exata do que o apóstolo estava se referindo ao mencionar a “água” como testemunha aqui na terra sobre Jesus ser de fato o Cristo.

Foi dito por muitos comentaristas do Novo Testamento que essa referência do apóstolo João, com relação à água, foi em menção ao fato de que, na crucificação de Jesus, um soldado lhe abriu o lado com uma lança, e logo saiu sangue e água4 do corpo de Jesus.

Outros associam isso ao momento em que Pilatos lava as mãos com água e diz ao povo que é inocente do sangue daquele justo. Na concepção desses comentaristas, ali, Pilatos está testificando que de fato Jesus é o Cristo, pois ele o chama de “justo”5.

A ideia mais provável que foi dita sobre essa passagem de João, é que o apóstolo estava fazendo referencia ao “batismo” de Jesus. A água refere-se a seu batismo no rio Jordão, quando o Pai dirigiu-se a ele do céu e disse: “Este é o meu Filho amado, em que me comprazo”6.

A confirmação de que Jesus era o Cristo que todos esperavam e que João Batista tanto anunciou que viria, foi à manifestação do Espírito Santo por meio de uma pomba, que repousou sobre ele. Essa foi a atestação do Pai acerca do Filho, no início do ministério de Jesus.

A SEGUNDA TESTEMUNHA – O SANGUE.

O apóstolo João também apresenta outro testemunho que o Pai dá a respeito do Filho, em confirmação de que Jesus é o Cristo – o sangue.

Talvez aqui esteja o testemunho mais difícil de aceitação, principalmente dos judeus. O fato de que Jesus foi “morto”, trouxe revolta e decepção a muitos dos que aguardavam um Messias general de guerra invencível.

Esse mesmo Jesus foi motivo de vergonha para muitos cristãos por causa de sua morte, e morte de Cruz. O apóstolo Paulo disse em sua carta aos Romanos que não se envergonhava do evangelho; pois é poder de Deus para a salvação.

A confirmação que Jesus é o Cristo também era necessária pelo derramamento de sangue; afinal, Ele era o Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo. A figura de um cordeiro sendo sacrificada em lugar de um pecador era “sacrificial” e envolvia morte e derramamento de sangue.

Não havia outra possibilidade de obter perdão de pecados no Antigo Testamento, sem que houvesse derramamento de sangue. No Novo Testamento, o Cordeiro de Deus é Jesus, do qual João Batista testifica. E, esse Cordeiro também precisava ser sacrificado e favor dos pecados de muitos; para que esses fossem purificados pelo sangue do Cordeiro de Deus.

O sangue também é uma testemunha de que Jesus é o Cristo. Esse testemunho é provado aqui na terra, pelo derramamento do Sangue do Cordeiro de Deus. A prova que Ele era de fato o Cordeiro de Deus, está na aceitação de Deus desse sacrifício.

Deus aceita o sacrifício de Jesus, e o seu derramamento de sangue confirma que ele de fato era o Cristo; pois, o Pai, confirmou esse testemunho quando uma escuridão sobrenatural envolveu a terra; um terremoto e o rompimento do véu no templo foram perceptível por todos, ao ponto do centurião exclamar: “Verdadeiramente este era o Filho de Deus” [Mt 27.51-54].

A TERCEIRA TESTEMUNHA – O ESPÍRITO.

O apóstolo João também apresenta a terceira testemunha de que Jesus é o Cristo – o Espírito Santo.

O Espírito foi concedido para dar testemunho de Cristo7. O apóstolo João também apresenta o testemunho do Espírito Santo “porque o Espírito é a verdade” [1Jo 5.6].

É fato muito importante observarmos que nem você nem eu presenciamos o batismo e a morte de Jesus; mas, o Espírito Santo estava lá. O Espírito Santo é a única Pessoa da Trindade ativa na terra hoje, que esteve presente durante o ministério de Cristo.

Nenhum dos apóstolos está vivo para testificarem destes fatos. João Batista não está vivo para nos relatar com detalhes o que aconteceu no batismo de Jesus; mas temos o Espírito Santo de Deus. Jesus diz que “Outro é que testifica a seu respeito e o seu testemunho é verdadeiro”8.

Deus, o Pai, é testemunha do passado de que Jesus é Cristo. Hoje, em nosso tempo, o Espírito é quem testemunha de que Jesus é o Cristo, e o seu testemunho é verdadeiro; por isso que o apóstolo João também apresenta a unção do Espírito na vida dos verdadeiros cristãos como distinção, em relação aos “cristãos ímpios”9.

O primeiro testemunho, de Deus o Pai, é exterior, enquanto o segundo, do Espírito Santo, é interior. O primeiro foi para confirmar o ministério e obra de Jesus como Salvador. O segundo foi para aplicar em nosso interior, a obra realizada por Cristo Jesus.

O testemunho do Espírito Santo em nosso interior é a certeza de que pertencemos a Cristo; não é algo produzido por nós, mas foi algo que Deus nos deu.

CONCLUSÃO

Na lei mosaica, se exigia o testemunho de pelo menos três pessoas para que uma questão fosse resolvida10. O Pai testemunhou no batismo e na cruz, e o Espírito testemunha ainda hoje, dentro do coração do cristão nascido em Cristo Jesus.

O Espírito, a água e o sangue, portanto, são testemunhas de que Jesus é o Cristo, o Filho de Deus.

Finalizo este sermão fazendo uso das palavras do Rev. Wiersbe quando diz:

“É comum ouvir pessoas dizerem “gostaria tanto de ter fé”! Mas todo mundo vive pela fé! O dia todo, as pessoas confiam umas nas outras. Confiam no médico e no farmacêutico; confiam no cozinheiro do restaurante. Se somos capazes de confiar em homens, o que nos impede de confiar em Deus? E não confiar nele é torna-lo mentiroso!       Jesus é Deus: essa á a primeira certeza do cristianismo, uma certeza fundamental para a vida cristã e todo o resto”10.

Crer que Jesus é o Cristo resolve muitos “porquês” que enfrentamos em nosso tempo. O fato de olharmos, pela fé, para os problemas, lutas e levantes de Satanás, diz muita coisa a respeito de quem é Jesus diante de tudo isso.

Que nossa fé em Jesus seja suficiente para nos fundamentar e alicerçar nossa certeza de que em Cristo somos mais que vencedores porque, Jesus é o Cristo de Deus, nosso Senhor!

_________________________________________________________________

¹ WIERSBE, Warren W. Comentário Expositivo – Novo Testamento Vol. 6. Geográfica Editora, 2006. Pág.: 677.
² 1 Pedro 5.8
³ Romanos 8.37
4 João 19.34
5 Mateus 27.24
6 Mateus 3.17
7 João 15.26
8 João 5.32
9 1 João 2.27-29
10 WIERSBE, Warren W. Comentário Expositivo – Novo Testamento Vol. 6. Geográfica Editora, 2006. Pág.: 678.

Publicado por Pr. Luiz de Souza

Não ousaria me definir em frases prontas ou palavras que prefiguram alguém que ainda esta em construção. Vivo para que Deus seja conhecido e busco conhecer cada vez mais esse Deus. Minha gratidão é plena ao ser alcançado e resgatado por Jesus, e por isso vivo para que Ele cresça e eu diminua cada vez mais. Pois "A mim, o menor de todos os santos, me foi dada esta graça de pregar aos gentios o evangelho das insondáveis riquezas de Cristo". [Ef 3.8]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

bombasonica

busque evolução e se liberte!

RACHEL SHEHERAZADE

Sermões | Artigos | Devocionais

Consciência Cristã

Sermões | Artigos | Devocionais

O Tempora, O Mores

Sermões | Artigos | Devocionais

Voltemos Ao Evangelho

um site cristão por Cristo e pelo Evangelho

jonasmadureiradotcom.wordpress.com/

"Quebre os grilhões da cela, mas não se assuste se o prisioneiro não sair, talvez a cela seja absurdamente confortável."

Renato Vargens

Sermões | Artigos | Devocionais

%d blogueiros gostam disto: