A SANTIDADE no caráter cristão!

>>>>>> Ef 4.17-24 <<<<<<

INTRODUÇÃO 

O homem nascido de novo precisa conhecer com propriedade a respeito do seu criador e SENHOR. Há muitos cristãos que professam uma fé que desconhecem. Dizem servir um Senhor que desconhecem, em sua totalidade.

Um aspecto importantíssimo na vida desse novo homem que ele precisa conhecer é que, uma vez feito nele um novo homem, há um novo proceder, uma nova vida, um novo alvo, uma nova fé e principalmente, seu caráter é forjado a partir de seu Criador.

Para que esse novo homem seja conforme seu criador, é necessário conhece-lo em sua totalidade, como o seu caráter. Só assim, esse novo homem terá condições de se assemelhar com seu criador e SENHOR.

Fomos criados segundo a imagem e semelhança de nosso criador e precisamos entender essa realidade em sua totalidade para que nosso novo homem viva conforme a integridade de caráter de seu criador e Senhor.

O homem, desde seus primeiros passos na vida, segue ou imita gestos e/ou características de seu semelhante. É assim com os filhos ao conviverem com seus pais, logo ele terá atitudes que serão associadas a seus progenitores. Mesmo que esse convívio inicial não seja com os pais, mas ele seguirá exemplos e atitudes daquele que o tem como referencia.

Da mesma forma deve acontecer com o cristão, uma vez que ele foi criado “conforme imagem e semelhança do Filho de Deus” [Rm 8.29], ele precisa “ser” como Jesus. “Agir” como Cristo Jesus e, em sua vida, transmitir a imagem d’Ele.

O cristão que não é o reflexo de Cristo precisa se voltar para Deus e buscar um novo nascimento autêntico, para que seja transmitido nele, o Cristo, Filho de Deus.

Os três primeiros capítulos desta carta tratam de assuntos teológicos, enfatizando a doutrina do Novo Testamento, enquanto os três últimos são assuntos práticos e focalizam o comportamento do cristão.

Os versículos que lemos tratam exatamente de uma exortação há uma vida em santidade, refletida a imagem de Jesus Cristo. Paulo expõe aos cristãos que uma vida em santidade é oposta a uma vida em dissolução e perversão.

Ele diz que, uma vez que estamos em Cristo, precisamos nos despojar do velho homem e nos revestir do novo homem, criado segundo Deus, em justiça e retidão procedentes da verdade.

Esses textos basicamente irão nos orientar quanto a uma vida em “santidade”, refletida no “caráter Cristocêntrico”, oposta a uma vida movida pelos anseios procedentes do pecado, no qual não há compatibilidade com Deus.

Vejamos os aspectos do caráter Cristocêntrico no cristão, com relação a sua vida em santidade, refletida de uma vida em Cristo Jesus.

A luz do texto exposto, como deve ser a vida em santidade de um cristão criado segundo Deus, conforme imagem e semelhança do Filho de Deus – Jesus, o Cristo?

I. UMA VIDA EM SANTIDADE REQUER MUDANÇAS [v. 17-19]

Um cristão precisa entender que, uma vez que sua vida foi alcançada pelo Soberano Deus, essa vida já não pode mais ser a mesma. Uma vida cristã autentica tem como prioridade a “santidade”, uma vez que a sua vida foi chamada e salva, regenerada, convertida, justificada, e aceita por Deus em Cristo Jesus, agora essa vida precisa corresponder ao novo “ser” que existe agora.

O apóstolo Paulo após tratar com os cristãos em Éfeso sobre a importância da unidade em Cristo e uns com os outros, agora ele vai exortar esses mesmos cristãos a uma vida em santidade, oposta ao que eram. Ele fala que uma vida em santidade é a característica do povo de Deus, tão essencial e indispensável quanto à unidade.

Paulo encoraja todos os cristãos a ter uma criteriosa e dinâmica vida cristã. Como pertencemos a uma nova comunidade, devemos viver de acordo com os novos padrões de Cristo.

Ele os motiva a viver uma vida em santidade não como andavam os gentios outrora, mas segundo a vida de Cristo, pois ter uma vida cristã representa um processo contínuo. Embora tenhamos recebido uma nova vida em Cristo, isso não quer dizer que automaticamente teremos somente bons pensamentos e exibiremos atitudes corretas, isto acontece mediante um processo contínuo, até que Cristo venha.

O apóstolo Paulo deixa claro que o novo proceder dos cristãos de Éfeso deveria ser diferente “como andam os gentios”.

E como andavam os gentios?

  1. “… na vaidade dos seus próprios pensamentos” [v. 17].

A palavra grega para vaidade é ματαιοτης mataiotes que quer dizer “o que é destituído de verdade e conveniência – perversidade e depravação”. O que Paulo estava dizendo é que, a vida em santidade do cristão não pode estar associada a atitudes perversa e depravada, nem mesmo em seus pensamentos.

Em 2Pe 2.18 o apóstolo Pedro também fala do caráter dos falsos mestres que estão, por suas palavras de vaidosa arrogância provocando os desejos da carne daqueles que estão quase fugindo dos que vivem no erro. A palavra vaidosa também tem o mesmo significado de perversão e depravação.

Os cristãos precisam pensar de forma diferente que os ímpios. Sua vida deve caminhar no sentido oposto aos que estão vivendo em toda sorte de impureza.

  1. “… Obscurecidos de entendimento” [v. 18a].

Os gentios achavam-se iluminados, mesmo sem a Bíblia e o conhecimento de Deus. Algo muito semelhante com relação aos cristãos de hoje que não tem a Bíblia como sua única regra de fé e prática.

Para muitos cristãos, o que vale não é o que a Bíblia diz, mas o que eles entendem a respeito do que a Bíblia diz. Outros têm como verdade absoluta seu conhecimento ideológico, onde o que é verdade pra ele necessariamente não precisa ser verdade pra você e nem tão pouco ser verdade Bíblica.

Estar obscurecido de entendimento é ter a sua mente ainda em trevas, cegos e confusos, sua mente está na escuridão. O cristão precisa manter sua vida em Cristo Jesus, pois Ele é a luz dos homens.

Um caráter Cristocêntrico é aquele que estar e permanece na luz de Cristo, e essa luz resplandece sobre as trevas, e as trevas não prevalecerão contra ela [Jo 1.5].

  1. “… alheios à vida de Deus” [v. 18b].

Os gentios estavam muito distantes da vida de Deus porque fecharam a mente contra Ele. Estavam separados da vida de Deus. Eles eram completamente ignorantes e teimosos, por isso não tinha parte na vida de Deus.

A palavra grega para “alheios” significa “estar excluído da companhia e intimidade de alguém”. E assim eram esses gentios, e que o apóstolo Paulo exorta aos cristãos de Éfeso a não serem como eles.

  1. “… dureza de coração” [v.18c].

Os gentios estavam tão alheios à vida de Deus que tinham seus corações tão duros como pedra. Paulo diz que os gentios pagãos chegaram ao ponto de perder a sensibilidade.

William Barclay diz que “o horrível do pecado é seu efeito petrificador”. No começo a pessoa sente vergonha ao pecar. Depois, perde o pudor, o temor e o horror. Peca sem remorso nem pesar. A consciência petrifica-se.

  1. “… entregaram-se à dissolução para, com avidez, cometerem toda sorte de impureza” [v. 19].

A palavra “dissolução” significa “luxúria desenfreada, lascívia, libertinagem, caráter ultrajante e desaforo”. Uma vez que o cristão perdeu a sensibilidade ele perde todo o autocontrole.

A dureza de coração leva; primeiro, às trevas mentais; depois, à insensibilidade da alma e, finalmente, à vida desenfreada. Uma vida desenfreada é aquela sem controle. Tudo pode fazer; tudo pode ser experimentado e tudo pode acontecer.

O apóstolo Paulo nos diz em 1Co 10.23 que “Todas as coisas me são lícitas, mas nem todas as coisas convêm; todas as coisas me são lícitas, mas nem todas as coisas edificam”.

Uma vida em santidade requer mudanças. O cristão regenerado precisa entender que “Fui crucificado com Cristo. Assim, já não sou eu quem vive, mas Cristo vive em mim. A vida que agora vivo no corpo, vivo-a pela fé no filho de Deus, que me amou e se entregou por mim” [Gl 2.20].

II. UMA VIDA EM SANTIDADE É CONFORME O CARÁTER DE CRISTO JESUS [v. 20-22]

Uma vez que entendemos que “fomos crucificados com Cristo” isso significa que “já não sou eu quem vive, mas Cristo vive em mim”. Isso implica em viver conforme o caráter de Jesus.

É importante observarmos que o apóstolo Paulo fala de “aprender a Cristo” e não apenas “sobre Cristo”. Esse aprender a Cristo significa aprender “com” Cristo. Aprender com Cristo representa ter um estreito relacionamento com ele. Aprender sobre Cristo é ter informações sobre ele.

As Escrituras Sagradas é a ferramenta principal onde podemos encontrar tudo sobre Cristo, e o fato de meditarmos nela de dia e de noite nos possibilita estar com Cristo diariamente.

Eu posso até saber tudo sobre Cristo, mas só uma vida de meditação das Sagradas Escrituras, oração e entrega aos pés do Senhor, me dará momentos de estar com Cristo.

Qual tem sido o seu nível de conhecimento e relacionamento com Deus? Será se você pode dizer que sabe tudo sobre Cristo ou estar com Cristo te possibilita conhecê-lo não só de ouvir falar?

Muitos sabem muito sobre Cristo, mas poucos vivem com Cristo. Um cristão verdadeiro tem sua santidade provinda de uma vida com Cristo; e essa vida com Cristo o faz viver o caráter de Cristo.

III. UMA VIDA EM SANTIDADE É CONFORME A NATUREZA DE DEUS [v. 23-24]

Nestes versículos encontramos a centralidade do caráter cristão. O apóstolo Paulo diz que “o novo homem é criado segundo Deus”.

Precisamos entender que Deus é Santo. Na visão de Isaías ele diz que “No ano da morte o rei Uzias, eu vi o Senhor assentado sobre um alto e sublime trono…;… Serafins estavam por cima dele…;… E clamavam uns para com os outros, dizendo: Santo, santo, santo é o SENHOR dos exércitos; toda terra está cheia da sua glória” [Is 6.3].

É fundamental para o cristão nascido de novo saber que o Deus o qual ele serve, é SANTO. E se esse Deus é santo, e fomos criados segundo Deus, para louvor e glória de Seu nome, precisamos também ser santos.

O apóstolo Pedro nos diz que “Como filhos da obediência, não vos amoldeis às paixões que tínheis anteriormente na vossa ignorância; pelo contrário, segundo é santo aquele que vos chamou, tornais-vos santos também vós mesmos em todo vosso procedimento; porque escrito está: Sede santos, porque Eu sou santo”. [1Pd 1.15-16].

O texto nos diz que o velho homem era dominado por paixões descontroladas, o homem segundo Deus é criado em justiça e santidade; os desejos do velho homem eram do engano, a justiça do novo é da verdade.

Revestir-se do novo homem é vestir uma nova roupagem; nova maneira de pensar; nova maneira de agir; nova maneira de amar; nova maneira de olhar para o presente e nova maneira de se encontrar com Deus.

CONCLUSÃO

Um caráter santo esta relacionado a uma vida centrada na mudança de atitudes diante de Deus e dos homens; baseada na pessoa de Jesus Cristo e criado segundo o eterno, soberano e santo Deus.

Devemos procurar entender o que significa “ser santo” à luz da santidade de Deus. Não há adoração, crescimento espiritual, nem verdadeira obediência sem esse entendimento de que Deus é Santo.

Esse entendimento define nosso alvo como cristão; define nosso caráter e nossa maneira de agir e pensar.

“Eu sou o SENHOR, vosso Deus; portanto, vós vos consagrareis e sereis santos, porque eu sou santo…” [Lv 11.44].

Publicado por Pr. Luiz de Souza

Não ousaria me definir em frases prontas ou palavras que prefiguram alguém que ainda esta em construção. Vivo para que Deus seja conhecido e busco conhecer cada vez mais esse Deus. Minha gratidão é plena ao ser alcançado e resgatado por Jesus, e por isso vivo para que Ele cresça e eu diminua cada vez mais. Pois "A mim, o menor de todos os santos, me foi dada esta graça de pregar aos gentios o evangelho das insondáveis riquezas de Cristo". [Ef 3.8]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

bombasonica

busque evolução e se liberte!

RACHEL SHEHERAZADE

Sermões | Artigos | Devocionais

Consciência Cristã

Sermões | Artigos | Devocionais

O Tempora, O Mores

Sermões | Artigos | Devocionais

Voltemos Ao Evangelho

um site cristão por Cristo e pelo Evangelho

jonasmadureiradotcom.wordpress.com/

"Quebre os grilhões da cela, mas não se assuste se o prisioneiro não sair, talvez a cela seja absurdamente confortável."

Renato Vargens

Sermões | Artigos | Devocionais

%d blogueiros gostam disto: