Jesus, a Fonte de nossa Fé.

Mateus 14.22-33.

INTRODUÇÃO

Para aqueles que um dia tiveram um encontro com o Mestre dos mestres, Jesus Cristo, e suas vidas foram transformadas na plenitude da graça sobre graça, sua única fonte de Fé é Jesus. Ele é o autor e consumador de nossa fé.

Para aqueles que ainda não tem suas vidas transformadas e conduzidas pelo Mestre e Senhor Jesus Cristo, é preciso urgência na entrega total e satisfatória de suas vidas ao único Senhor e Salvador. Pra isso, a Fé que vêm d’Ele para suas vidas é única e exclusivamente para que creiam em Seu NOME como fonte de vida eterna e de salvação.

O texto que lemos trata de uma experiência que nos leva a entender que Jesus é a única fonte de nossa Fé.

Jesus realiza entre os discípulos muitos prodígios e milagres nunca antes visto. Ele lhes ensina com uma sabedoria particular que encanta seus ouvintes. Seus discípulos são impactados com as verdades pregadas por Jesus, e suas vidas são transformadas.

Mas o texto nos ensina algumas lições importantes que nos fazem entender que somente Cristo Jesus é a fonte de nossa Fé. Essas lições precisam ser destacadas neste momento, tanto para os que estão em Cristo, e estão cheios de vida, como os que não têm a Jesus como seu Senhor e Salvador, e ainda estão mortos em seus delitos e pecados.

I. JESUS TEM O DOMÍNIO SOBRE TODAS AS COISAS CRIADAS [v. 22-26]

Nós lemos em Jo 1.3 que “Todas as coisas foram feitas por intermédio dele, e, sem Ele, nada do que foi feito se fez”. Tudo foi criado por Jesus e tudo está sobre o seu domínio. Nada acontece longe dos domínios de Deus. Por mais que aos nossos olhos as coisas perderam o seu controle, nada fugiu do controle de nosso Senhor Jesus.

Jesus tinha se separado por um momento dos discípulos após ter alimentado cerca de cinco mil homens, além de mulheres e crianças, e foi para um monte orar, a fim de ficar sozinho. Os discípulos seguem viagem rumo ao outro lado do mar, onde mais tarde se encontrariam com Jesus.

No meio dessa viagem o barco que os discípulos estavam é açoitado pelas ondas violentas do mar, por causa dos fortes ventos, e eles tomados de medo – não pela fúria das ondas ou pelos ventos fortes que poderiam virar o barco, pois era pescadores acostumados aquele tipo de situação; seu temor aconteceu porque vira no meio de tudo isso, um homem andando sobre as águas e, aterrorizados disseram: “É um fantasma”.

Esses homens levados pelo medo pensaram que aquele Homem andando sobre as águas fosse um fantasma, se é que pudessem acreditar na existência de um.

Mas logo aquele Homem se apresenta dizendo: “Não temam, Sou eu”! Jesus se apresenta para aqueles homens poderosamente sem muitas explicações, Ele simplesmente diz “Sou eu”.

Essas palavras nos bastam para aprendermos que Jesus é o Senhor de todas as coisas e têm o domínio soberano sobre cada uma delas. O fato de apenas dizer que era Ele que estava se aproximando do barco, andando sobre as ondas do mar, nos diz que somente Ele pode realizar esse tipo de proeza.

Jesus usa os efeitos da natureza para transmitir a sua majestade e poder. A mensagem que Ele ensina aos seus discípulos é que tudo está sobre o seu domínio e Ele usa como quer e quando quer, pois somente neste episódio encontramos Jesus andando sobre as águas.

Havia um objetivo para que Ele fizesse isso. E seu objetivo era provar que tudo está sobre o Seu domínio e controle, até mesmo a natureza.

II. EM JESUS HÁ TODO O PODER, E NELE PODEMOS TODAS AS COIAS. [v. 27-29]

Jesus diz aos discípulos que era Ele que estava ali. Pedro, conhecendo o que Jesus já havia feito antes, Ele diz: “Se és tu, Senhor, manda-me ir ter contigo, por sobre as águas”. As palavras de Pedro não foram sem nenhuma fé. Pedro sabia exatamente o que Jesus poderia fazer se realmente era Ele ali, andando sobre as águas.

Pedro havia visto Jesus fazer muitos milagres, tais como: Curar muitos enfermos [4.23-25]; Curou um leproso [8.1-4]; Corou o criado de um centurião [8.5-13]; Curou a sogra de Pedro [8.14-15]; Expulsou os demônios de dois homens [8.28-34]; Curou uma mulher que há doze anos sofria de hemorragia de sangue [9.19-22]; Ressuscitou a filha de Jairo [9.23-26]; Recuperou a visão de dois cegos [9.27-31] e tantas outras coisas Pedro pode contemplar e testificar do poder de Jesus.

Conhecendo esses fatos, Pedro então, corajosamente pede que Jesus o faça andar sobre as águas. Aqui aprendemos que só Jesus tem todo o poder. O homem não tem nenhum mérito ou virtude que o faça, por si mesmo, andar sobre as águas.

O que fez Pedro andar sobre as águas não foi suas habilidades de pescador ou de seguidor de Jesus. Pedro só andou sobre as águas mediante a Palavra de Jesus, pois só Ele tem o poder.

A fé de Pedro estava firmada e alicerçada no que ele conhecia de Jesus. Ele havia testemunhado dos grandes e milagrosos feitos de Cristo. O que ele testemunhou foi suficiente pra fazê-lo acreditar em Jesus.

Jesus disse a Pedro: Vem! E Pedro, descendo do barco, andou por sobre as águas e foi ter com Jesus. A fé em Jesus nos leva a Jesus. Ela existe para que possamos confiar plenamente n’Ele sabendo que Ele tem todo o poder e por meio d’Ele podemos todas as coisas.

“Tudo posso naquele que nos fortalece” [Fp 4.13]. Só em Jesus podemos todas as coisas porque Ele tem todo o poder, e não nós.

III. JESUS É O ÚNICO SOCORRO, BEM PRESENTE. [v. 30-33]

Pedro é tomado por uma pequena e suficiente fé em Jesus que o leva a também, andar sobre as águas. Como mencionamos, a pequena fé em Jesus foi suficiente pra isso.

Pedro anda sobre as águas em direção a Jesus, mas por um momento ele começa a perceber as ondas fortes, o vento furioso em sua direção e logo começa a afundar. Os olhos de Pedro se desviaram de Cristo e foram dirigidos para as ondas revoltadas, para os ventos fortes e para as circunstâncias que o rodeava.

Aquela pequena e suficiente fé em Jesus agora tinha se perdido em meio ao medo, desespero e temor. Assim somos quando tiramos os olhos do autor e consumador de nossa fé.

A fé de Pedro não estava mais firme em Jesus o suficiente para fazer com que ele continuasse andando sobre as águas. Qual tem sido sua experiência de vida, mediante a sua fé? O que essa fé tem proporcionado pra você? Ela tem sido suficiente para você andar sobre as águas?

Se sua fé esta alicerçada em Cristo Jesus, ela é suficiente para te fazer andar sobre as águas, enfrentar os ventos e tempestades na certeza de que Ele não te deixará afundar. Essa fé, por mais que seja pequena, se estiver focada n’Ele, será suficiente para lhe ajudar a não naufragar.

Quantas têm fé o suficiente para darem o primeiro passo em direção a Jesus, mas não tem fé o suficiente para seguirem em frente. Elas se assustam diante das provações e perigos que surgem no caminho, e logo desistem de prosseguir.

Pedro reparando na força do vento teve medo e começou a afundar. Ainda assim ele gritou por socorro a Jesus, ele diz “Salva-me Senhor”! Isso nos ensina que se cofiarmos em nós mesmo (em nossa força) então, iremos naufragar.

Paulo diz que “… quando estou fraco, então, é que estou forte” [2Co 12.10]. Ele quis dizer que nele mesmo não havia força o suficiente para vencer as lutas e provações, mas em Jesus, ele podia todas as coisas.

Jesus estava ali, observando a atitude corajosa de Pedro ao, ousadamente responder ao chamado de Jesus. Ele também observa Pedro desviando o seu olhar d’Ele, e percebe a limitação humana.

Jesus não deixa Pedro naufragar, ele prontamente estende a mão e o impede de afundar e diz “Homem de pequena fé, por que duvidaste”?

Jesus nunca nos deixa só. Ele está sempre pronto a nos socorre. O salmista Davi diz que Ele é o “socorro bem PRESENTE nas tribulações” [Sl 46.1]. Ele não virá em nosso socorro, Ele já está presente para nos socorre.

CONCLUSÃO

Jesus é a fonte de nossa fé. A fé que temos vem d’Ele, para honra e glória d’Ele. Enquanto colocarmos nossa confiança n’Ele, tudo cooperará para o nosso bem.

Nada foge do controle de nosso Deus. Ele usa até as situações de dificuldades e tribulações para que o Seu nome seja exaltado e glorificado. Mesmo que sejamos jogados na cova dos leões, nossa fé n’Ele não deve ser abalada.

Mesmo que nos joguem na fornalha de fogo aquecida sete vezes mais, ainda assim precisamos confiar em Seu socorro, mesmo que esse socorro seja em nos tirar desse mundo e nos levar para a morada eterna com Ele.

A fé que temos deve ser alimentada com a presença de Jesus em nossas vidas, pois Ele é a fonte de toda fé. Ele é o motivo de nossa fé. Ele é a nossa fé.

Publicado por Pr. Luiz de Souza

Não ousaria me definir em frases prontas ou palavras que prefiguram alguém que ainda esta em construção. Vivo para que Deus seja conhecido e busco conhecer cada vez mais esse Deus. Minha gratidão é plena ao ser alcançado e resgatado por Jesus, e por isso vivo para que Ele cresça e eu diminua cada vez mais. Pois "A mim, o menor de todos os santos, me foi dada esta graça de pregar aos gentios o evangelho das insondáveis riquezas de Cristo". [Ef 3.8]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

bombasonica

busque evolução e se liberte!

RACHEL SHEHERAZADE

Sermões | Artigos | Devocionais

Consciência Cristã

Sermões | Artigos | Devocionais

O Tempora, O Mores

Sermões | Artigos | Devocionais

Voltemos Ao Evangelho

um site cristão por Cristo e pelo Evangelho

jonasmadureiradotcom.wordpress.com/

"Quebre os grilhões da cela, mas não se assuste se o prisioneiro não sair, talvez a cela seja absurdamente confortável."

Renato Vargens

Sermões | Artigos | Devocionais

%d blogueiros gostam disto: