A CURA DE UM PARALÍTICO – O perdão de seus pecados.

Marcos 2.1-12.

INTRODUÇÃO

Os cristãos de nossos dias têm cada vez mais conhecido um Jesus que a Bíblia desconhece. As pessoas que se dizem evangélicas tem servido um Jesus diferente do Jesus da Cruz.

Existe uma ideia muito errada das pessoas com relação a Jesus quando se trata de sua bondade. A teologia humanista tem Jesus como um homem bondoso que chama a todos e morreu por todos. Esse Jesus veio ao mundo e praticou bondade, amor, perdão e honrou o homem com sua presença, o tornando ilustre diante de Deus.

Mas esse Jesus, ao se encontrar com pecadores, não se mostrou bondoso o suficiente para aceitá-lo como estavam. Jesus não demonstrou amor só porque andava entre o povo ou que curava o povo. Seu amor foi além, disto.

O amor de Jesus pelas pessoas não o fez amá-las ao ponto de recebê-las como estavam. Muito pelo contrário. O desejo de Jesus sempre foi RESTAURAR o homem para que ele possa voltar à comunhão com Deus, que é Santo.

A tarefa de Jesus na terra foi RESGATAR o homem do poder das trevas – na qual o homem estava impossibilitado de assim fazer por si mesmo [Ef 2.1-3; Rm 3.9-18], e em Jesus esse homem ser TRANSFORMADO em um novo ser [Ef 2.15], uma nova criatura [2Co 5.17] com novas vestes [Lc 15.22], novo pensamento [Fp 4.8], novo proceder [Ef 4.24; Cl 3.10] e uma nova vida [Rm 6.4; Cl 3.11].

O texto Bíblico que lemos, fala que Jesus estava mais uma vez na cidade de Cafarnaum e a notícia de sua chagada logo se espalhou. Aonde Jesus chegava, às pessoas procuravam para vê-lo curar enfermos, expulsar demônios e para ouvir as suas sábias palavras.

Isso já era comum por onde Jesus passava. Mas algo de muito especial acontece neste dia. Um encontro com um enfermo que mudou a perspectiva do olhar das pessoas com relação a Cristo. Agora elas puderam conhecer a verdadeira missão de Cristo na terra.

Era chagada a hora de Jesus mostrar às multidões o verdadeiro caráter de seu ministério. Afinal, Ele viera a terra para fazer muito mais do que simplesmente aliviar as aflições dos enfermos e endemoninhados. Sem dúvida, esses milagres eram maravilhosos, mas havia algo muito maior a experimentar: as pessoas poderiam entrar no reino de Deus. Elas precisavam entender as lições espirituais por trás dos milagres que Jesus realizava.

À luz do texto Bíblico, queremos extrair as lições deixadas por Cristo Jesus, com a cura desse paralítico. Vejamos o que podemos aprender:

I. JESUS, PELA PREGAÇÃO DE SUA PALAVRA, ANUNCIAVA AS BOAS NOVAS DE SEU REINO. [v. 1-2]

Jesus acabara de sair da cidade de Cafarnaum onde tinha ensinado na sinagoga e curado um endemoninhado [1.21-28]. Logo depois ele vai para a casa de Simão Pedro e André, onde a sogra de Pedro encontrava-se enferma e Jesus a toma pela mão e de repente a febre passa [1.29-31]. No final da tarde do mesmo dia, trouxeram a Jesus todos os enfermos e endemoninhados e ele os curou [1.32-34]. Logo depois ele se retira para orar num lugar deserto [1.35-39]. Em seguida ele encontra um leproso, e profundamente compadecido, estende a sua mão e cura aquele homem [1.40-45].

As pessoas souberam que Jesus estava na casa de Simão e logo foram ao seu encontro. Jesus embora rodeado de pessoas, o texto diz que ele lhes anuncia a palavra. É importante entendermos essa tarefa de anunciar a Palavra de Deus.

As Sagradas Escrituras têm as palavras de vida eterna. Jesus aproveita toda essa multidão e lhes anuncia a Sua Palavra.

II. JESUS É A FONTE DE TODA CURA. [v. 3-4]

As pessoas já conheciam a fama de Jesus. Ao perceberem que ele estava na cidade, elas foram ao seu encontro. Alguns amigos de um paralítico o levam ao encontro de Jesus para que o paralítico fosse curado.

É interessante observarmos a fé dessas pessoas em Jesus. A certeza dessas pessoas que Jesus poderia curar aquele paralítico era tão grande que, por não conseguir chegar até Jesus pelas vias normais da casa, elas descobriram o teto da casa pra levar o paralítico até a pessoa de Jesus.

A fé autêntica nos leva tomar essa postura. Eles Acreditaram que Jesus poderia curar o paralítico ao ponto de leva-lo até Jesus, nem que fosse pelo teto da casa. A fé delas os levou a olhar pra Jesus como única fonte de cura. Eles poderiam ter desistido, pois a casa estava muito cheia, mas o desejo de ver seu amigo recuperado e sarado era maior. Juntos subiram no teto da casa e se esforçaram para leva-lo até Jesus Cristo.

O paralítico estava consciente que Jesus era a única solução para o seu problema.

III. JESUS CURA A VERDADEIRA ENFERMIDADE. [v. 5]

Jesus percebe a fé daquele homem. Ele conhecia a necessidade deles, embora para ele fosse apenas exterior, mas para Jesus tratava de algo mais profundo. Jesus disse ao paralítico que foi trazido por seus amigos numa maca: “Filho, estão perdoados os seus pecados”.

A necessidade daquele homem era uma cura exterior e Jesus lhes dá uma cura muito maior, a cura interioro perdão dos pecados. Aqui Jesus apresenta as pessoas a sua missão na terra – “Porque o Filho do Homem veio salvar o que estava perdido” [Mt 18.11].

As curas e milagres que Jesus fazia só autenticavam o seu ministério. Era uma forma das pessoas saberem que Ele tinha todo o poder e autoridade para curar e principalmente, salvar o homem da ira de Deus e da condenação ao inferno.

IV. JESUS TESTIFICA A SUA AUTORIDADE E PODER. [v. 6-11]

Alguns mestres da lei, escribas, estavam assentados ali e começaram a pensar: “quem pode perdoar pecados, senão um, que é Deus?”. Eles ficaram espantados com o que Jesus dissera ao ponto de dizer que Ele estava blasfemando.

Mas Jesus conhecendo os seus pensamentos, Ele lhes pergunta: “por que vocês estão pensando essas coisas”? “o que é mais fácil dizer ao paralítico: os seus pecados estão perdoados ou Levante-se, pegue a tua cama e ande”?

Para testificar a sua autoridade e poder, Jesus disse ao Paralítico “levante-se, pegue a sua cama e vá para a tua casa”. E todos puderam comprovar que Jesus tinha sim, autoridade e poder sobre toda enfermidade e principalmente, para perdoar pecados.

V. JESUS EXIGE DAQUELE HOMEM UMA POSTURA DIANTE DE DEUS E DOS HOMENS. [v. 12]

Para esse homem havia a partir daquele momento uma postura a ser tomada. Sua vida naquele momento em diante havia tomado uma nova perspectiva diante de Deus. Ele foi perdoado de seus pecados e sua salvação foi garantida por meio daquele que lhes perdoou. Nas palavras de Jesus dirigidas àquele paralítico nos ensinam pelo menos duas verdades.

  1. Levantar-se e andar significa sair do lugar que o prende. Agora ele tinha a possibilidade de sair por ai testemunhando do que Jesus tinha feito em sua vida, não só curando sua deficiência física, mas também a sua deficiência espiritual.

É importante observarmos que o fato dele ter saído não foi movido por algo de si mesmo, pois ele estava nessas condições há muito tempo. Ele só teve a possibilidade de levantar e andar porque Jesus o fez andar com sua Palavra.

  1. Tomar a maca significa levar a sua cruz. Significa o espinho na carne para que ele se lembre de quem ele era antes de Cristo. Antes quando olhava para a maca ele via sua dependência dela. Sua vida estava presa àquela condição. Agora ao olhar para a maca ele pode se alegrar em saber que não precisará mais usá-la.

Tomar a maca o faz lembrar que sua restauração não dependeu dele ou de qualquer outro homem comum, pois muitos o ajudavam a “carrega-lo” com a maca. Sua cura veio unicamente de um Homem incomum, que agora o faz carregar ele mesmo a sua própria maca.

CONCLUSÃO

Esse é o verdadeiro Evangelho de Jesus. Um Evangelho de restauração, renúncia, arrependimento, perdão de pecados, salvação, libertação do império das trevas e reconciliação com Deus. Esse evangelho sim deve ser anunciado a todas as nações, pois ele fala de Jesus como o centro de nossas vidas.

Publicado por Pr. Luiz de Souza

Não ousaria me definir em frases prontas ou palavras que prefiguram alguém que ainda esta em construção. Vivo para que Deus seja conhecido e busco conhecer cada vez mais esse Deus. Minha gratidão é plena ao ser alcançado e resgatado por Jesus, e por isso vivo para que Ele cresça e eu diminua cada vez mais. Pois "A mim, o menor de todos os santos, me foi dada esta graça de pregar aos gentios o evangelho das insondáveis riquezas de Cristo". [Ef 3.8]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

bombasonica

busque evolução e se liberte!

RACHEL SHEHERAZADE

Sermões | Artigos | Devocionais

Consciência Cristã

Sermões | Artigos | Devocionais

O Tempora, O Mores

Sermões | Artigos | Devocionais

Voltemos Ao Evangelho

um site cristão por Cristo e pelo Evangelho

jonasmadureiradotcom.wordpress.com/

"Quebre os grilhões da cela, mas não se assuste se o prisioneiro não sair, talvez a cela seja absurdamente confortável."

Renato Vargens

Sermões | Artigos | Devocionais

%d blogueiros gostam disto: