O CRISTÃO RECONCILIADO EM CRISTO JESUS – Uma obra de Deus.

2 Coríntios 5.11-21.

INTRODUÇÃO

Temos meditado sobre “o ser cristão” de forma saudável, mas será que de fato sabemos o verdadeiro sentido de ser cristão? Sabemos o que isso significa diante de Deus e dos homens?

Segundo Mark Dever,

“Um cristão é alguém que, antes e acima de tudo, foi perdoado de seu pecado e reconciliado com Deus, o Pai, por meio de Jesus Cristo. A pessoa se arrepende de seus pecados e coloca sua fé na vida perfeita, na morte substitutiva e na ressurreição de Jesus Cristo, o Filho de Deus”.

O Cristão é primeiramente, alguém que em Cristo, foi reconciliado com Deus. Unido ao corpo de Cristo. Pertencente a Deus e membro da família de Deus, por meio de Cristo.

O Apostolo Paulo escreve aos cristãos da igreja de corinto com o intuito de esclarecê-los a respeito do novo parecer em Cristo Jesus. Agora existia neles uma nova vida que precisaria ser acompanhada de um novo viver, levando em consideração os motivos corretos desse novo viver em Cristo para não se vangloriarem por entenderem que isso provém de algum mérito próprio, mas unicamente de Deus que nos reconciliou em Jesus Cristo.

Paulo expõe em sua carta que: 1) Cristo morreu para que vivêssemos por meio dele, 2) Para Ele, 3) Com Ele e ainda para que 4) Experimentássemos a realidade da nova criação. Examinaremos esses quatro pontos abordados por ele.

I. CRISTO MORREU PARA VIVÊSSEMOS POR MEIO DELE [vers. 14]

A morte de Cristo é a nossa vida, pois Ele morreu para vivermos Sua vida. Isto é Salvação. Ao morrer por todos, Jesus ágio como nosso representante. Assim como o pecado de Adão se tornou o pecado de sua posteridade, a morte de Cristo tornou-se a morte de todos o que crêem n’Ele. [Rm 5.12-21; 1 Co 15.21-22]

II. CRISTO MORREU PARA QUE VIVÊSSEMOS PARA ELE [vers. 15]

Porque Cristo morreu por nós, agora devemos viver para Ele. Isto é serviço. O salvador não morreu por nós para vivermos uma vida egoísta e centrada em nós mesmo, mas morreu para vivermos para Ele. Obviamente, não servimos a Cristo para sermos salvos, mas porque já fomos salvos.

III. CRISTO MORREU PARA QUE VIVÊSSEMOS COM ELE [vers. 16]

Antes conhecíamos a Cristo pelas luzes da nossa razão ou pela instituição do nosso espírito. Agora, conhecemo-lo pela Sua própria revelação, isso é comunhão. Esse conhecimento pessoal e transformador de Cristo transforma nosso relacionamento com Ele e com os outros.

IV. CRISTO MORREU PARA QUE VIVÊSSEMOS A REALIDADE DA NOVA CRIAÇÃO [vers. 17]

Paulo não está falando somente sobre a prática do cristão no mundo em que vive, mas também sobre a posição do cristão diante de Deus. O que entra em jogo aqui é nossa posição diante de Deus, uma vez estávamos separados de Deus por causa do pecado. Esse pecado que nos trouxe a morte e a separação de Deus, pois Deus é Santo.

Uma vez que em Cristo fomos reconciliados com Deus, existe uma nova postura de nossa parte para com Deus. As coisas velhas passaram eis que se fizeram novas. Não significa que somos outra pessoa diante de Deus, mas somos transformados pelo próprio Deus, por meio de Cristo para que pudéssemos nos apresentar a Ele santos e irrepreensíveis em Cristo Jesus.

A nova criação é resgatada em sua essência primária, quando Deus nos formou. Assim, todo aquele que outrora estava separado de Deus por causa do pecado, agora é reconciliado pelo sacrifício de Cristo para novamente nos posicionar diante de Deus, em uma nova vida, nova criação, novo homem, novo ser.

CONCLUSÃO

Ser cristão nos traz um significado muito amplo quando olhamos para nós antes, sem condições de nada, e olhamos para nós hoje e vemos a Cristo. Esse resgate não foi por nenhum mérito de nós mesmos, pois estávamos mortos em nossos delitos e pecados, sem condições de nada.

Essa nova vida que recebemos é uma obra de Deus. O próprio Deus decidiu nos trazer de volta, nos recebeu sujos pelo pecado, imundos pelas nossas concupiscências, mortos pela nossa cobiça e fomos afastados da presença do Eterno e Santo Deus.

Ser cristão significa ser reconciliado com Deus, por meio de Jesus Cristo.  Aquele que não conheceu o pecado se fez pecado por nós, para que nele fôssemos feitos justiça de Deus.

Publicado por Pr. Luiz de Souza

Não ousaria me definir em frases prontas ou palavras que prefiguram alguém que ainda esta em construção. Vivo para que Deus seja conhecido e busco conhecer cada vez mais esse Deus. Minha gratidão é plena ao ser alcançado e resgatado por Jesus, e por isso vivo para que Ele cresça e eu diminua cada vez mais. Pois "A mim, o menor de todos os santos, me foi dada esta graça de pregar aos gentios o evangelho das insondáveis riquezas de Cristo". [Ef 3.8]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

bombasonica

busque evolução e se liberte!

RACHEL SHEHERAZADE

Sermões | Artigos | Devocionais

Consciência Cristã

Sermões | Artigos | Devocionais

O Tempora, O Mores

Sermões | Artigos | Devocionais

Voltemos Ao Evangelho

um site cristão por Cristo e pelo Evangelho

jonasmadureiradotcom.wordpress.com/

"Quebre os grilhões da cela, mas não se assuste se o prisioneiro não sair, talvez a cela seja absurdamente confortável."

Renato Vargens

Sermões | Artigos | Devocionais

%d blogueiros gostam disto: