UNIDADE ESPIRITUAL – Marca dos Verdadeiros Discípulos.

Filipenses 2.1-4.

 Introdução:

Viver em unidade é o que todos almejamos. A igreja precisa viver essa unidade na pratica para alcançar seus objetivos. Cada cristão precisa ter em mente a verdadeira compreensão sobre unidade espiritual, uma vez que fomos unidos em Cristo Jesus pelo seu sangue derramado na cruz do calvário.

A Igreja de Filipo era teologicamente sadia, consagrada, de boa moral, amorosa, corajosa, dedicada à oração e generosa. Ainda assim enfrentou o perigo da desavença causada por algumas pessoas. Esse mal afligiu essa igreja. Como a desunião pode ser tragicamente debilitante, Paulo, de modo gentil, mas firme, pede aos fiéis para serem constantes e diligentes em se preservar contra isso.

Nessa parte do livro de Filipenses, Paulo apresenta um ensino sobre unidade no Novo Testamento. Nesses quatros versículos poderosos, ele esboça uma fórmula para a unidade espiritual que inclui três elementos necessários sobre os quais a unidade deve ser construída.

 Quais são esses motivos?

 1. OS MOTIVOS CORRETOS [vers. 1]

O inicio do capítulo 2, Paulo ao escrever esta carta a igreja de Filipos ele estava preso, mas ciente das coisas que estavam acontecendo lá. Ele escreve a carta na esperança de contribuir com seus ensinamentos para o crescimento de uma igreja que estava em desenvolvimento e crescimento.

 E assim como em toda instituição que está em crescimento esta sujeita a erros, assim era com essa igreja. Havia uma necessidade uns dos outros de comunhão. A igreja estava passando por problemas de afinidades entre irmãos.

 A Igreja precisava compreender que agora um dos fatores da unidade em Cristo também é a unidade entre irmãos. Viver em comunhão com Deus em Cristo Jesus é também viver em comunhão com sua criação.

 Ele diz que se há alguma exortação em Cristo, ou seja, uma vida corrigida a partir de Jesus Cristo, que deve ser esse o nosso pensamento. Se há alguma consolação de amor, alguma comunhão do Espírito, se há entranháveis afetos de misericórdias, isso deve ser seguido.

 Paulo os ensina a terem o mesmo parecer e serem humildes, em conformidade com o exemplo do Senhor Jesus, o grande padrão de humildade e amor. Ele termina esse versículo dizendo que tudo isso fosse observado e trouxesse alegria ao seu coração.

 Tudo isso constitui nos motivos corretos de se viver em comunhão com Cristo, uns com os outros para a glória de Deus. A unidade espiritual autentica mantida em pleno vigor por causa de Cristo, em favor uns dos outros.

 2. OS ALVOS CORRETOS [vers. 2]

Paulo também se dirige a igreja tratando dos alvos que precisam ser alcançados, uma vez que está unida em Cristo, a igreja também precisa andar em direção ao mesmo lugar, por um mesmo caminho buscando um só objetivo.

 Paulo estava satisfeito em saber que essa igreja estava alicerçada nos princípios de Cristo. Sua alegria estava quase completa, em saber que ela manejava bem a palavra da verdade. Mas ainda lhes faltava viver esses propósitos em unidade.

 Paulo fala aos cristãos dessa igreja para que penseis a mesma coisa, tenhais o mesmo amor, sejais unidos de alma, tendo o mesmo sentimento. Mais uma vez notamos que o problema dessa igreja estava relacionado à suas atitudes uns com os outros, em um todo.

 Na primeira carta aos Coríntios 1.10, Paulo diz a mesma mensagem aos cristãos dessa igreja. Ele fala sobre a importância de, em nome de Cristo Jesus, falar a mesma coisa, viver unidos e no mesmo parecer, sem que haja divisões do corpo.

 Esse é o alvo correto que todo cristão precisa conhecer e almejar viver em sua vida.

 3. OS MEIOS CORRETOS [vers. 3-4]

Nesta ultima cessão do texto ele vai tratar dos meios corretos de se aplicar essa unidade. Ele diz que devemos nos desprender daquilo que é propriamente nosso para que possamos compartilhar com os demais, inclusive com os mais necessitados.

Essa era uma característica marcante na vida dos cristãos da igreja primitiva descrita em At 4.32-35. O texto nos apresenta uma igreja que vivia em comunidade. Nessa igreja os cristãos tinham “tudo” em comum. Ninguém considerava exclusivamente seu nem uma das coisas que possuía tudo lhe era comum.

Da mesma forma Paulo fala aos cristãos da igreja de Filipos que nada façam pensando exclusivamente em você mesmo. Não façam nada para sua vanglória. Apresentemo-nos uns aos outros com espírito de humildade.

Nos versículos 5 aos 11 do capítulo 2, encontramos o maior exemplo de humildade que a história do cristianismo pode nos contar. As pessoas do próprio Jesus se esvaziando a Si mesmo, assumindo a forma de servo, tornando-se semelhança de homens, se humilhou, tornando-se obediente ao ponto de entregar sua própria vida.

CONCLUSÃO

 A melhor forma de viver uma unidade espiritual é tendo os motivos, os alvos e os meios corretos.

​Deus não mudou. Desde o inicio Ele projetou o homem para que tivesse comunhão com ele, mesmo que pra isso Ele tivesse que vir a terra na pessoa de Seu Filho amado.

Publicado por Pr. Luiz de Souza

Não ousaria me definir em frases prontas ou palavras que prefiguram alguém que ainda esta em construção. Vivo para que Deus seja conhecido e busco conhecer cada vez mais esse Deus. Minha gratidão é plena ao ser alcançado e resgatado por Jesus, e por isso vivo para que Ele cresça e eu diminua cada vez mais. Pois "A mim, o menor de todos os santos, me foi dada esta graça de pregar aos gentios o evangelho das insondáveis riquezas de Cristo". [Ef 3.8]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

bombasonica

busque evolução e se liberte!

RACHEL SHEHERAZADE

Sermões | Artigos | Devocionais

Consciência Cristã

Sermões | Artigos | Devocionais

O Tempora, O Mores

Sermões | Artigos | Devocionais

Voltemos Ao Evangelho

um site cristão por Cristo e pelo Evangelho

jonasmadureiradotcom.wordpress.com/

"Quebre os grilhões da cela, mas não se assuste se o prisioneiro não sair, talvez a cela seja absurdamente confortável."

Renato Vargens

Sermões | Artigos | Devocionais

%d blogueiros gostam disto: